Sunday, May 07, 2006

O fantástico mistério de Feiurinha - Pedro Bandeira


Contracapa do livro:

“ Você se lembra, não é? Quase todas as histórias antigas que você leu terminavam dizendo que a heroína se casava com o príncipe encantado e pronto. Iam viver felizes para sempre e estava acabado.

Mas o que significa “viver feliz para sempre”? Significa casar, ter filhos, engordar e reunir a família no domingo para comer macarronada? Quer dizer que a felicidade é não viver mais nenhuma aventura? Como é que alguém pode viver feliz sem aventuras?

Ah, não pode ser! Não é possível que heróis e heroínas tão sensacionais tenham passado o resto da vida assistindo ao tempo passar feito novela de televisão. É preciso saber o que acontece depois do fim.


Pois agora você vai ter essa oportunidade! Conheça todos os mistérios que acontecem depois do fim! ”.


Breve resumo do livro:

Uma das princesas dos contos de fadas some e todas as outras se sentem ameaçadas a terem seus “viveram felizes para sempre” arruinados. Eles descobrem que a princesa Feiurinha desapareceu porque sua história não era escrita nem passada de geração a geração verbalmente. Elas saem a procura da história de Feiurinha com ajuda de um escritor, mas ninguém conhece a história. Até que eles descobrem a pessoa que conhece a história da Feiurinha (não vou contar quem!) e o escritor pode reescrever a história para que ela seja lembrada e volte a aparecer.


Qual é a sua opinião sobre o livro? Justifique.

É um livro interessante, pois nele Pedro Bandeira cria um novo conto de fadas, que por sinal é muito bom (para um conto de fadas, claro).


Se você fosse o autor, o que você mudaria no livro?

O livro se refere ao escritor (um dos personagens) como “o único disponível”, e Branca Encantado diz “Não tinha nada melhor não?”. Talvez eu colocasse o simples escritor como um grande escritor de livros.


Curiosidade:

Pedro Bandeira mais tarde escreveu um livro sobre a princesa Rosaflor Della Moura Torta, que foi citada no livro "O fantástico mistério de feiurinha", pois a história dessa princesa era pouco conhecida no Brasil.